default-logo

Cookies integrais

Essa receita foi uma das primeiras que eu adaptei. Após algumas mudanças na versão original, cheguei nesse resultado que é muito fácil e permite variação de sabores sem muita complicação. Não se preocupe: o sabor da banana é tão suave que não interfere em outros ingredientes, sendo utilizada como emulsificante.

Ingredientes:

  • 1 e 1/2 xícara (chá) farinha de trigo integral
  • 1 xícara (chá) açúcar mascavo
  • 1 colher (chá) canela em pó
  • 3/4 colher (chá) fermento em pó ou bicarbonato de sódio
  • 1/2 colher (chá) sal
  • 3/4 xícara (chá) óleo vegetal
  • 1/2 banana prata
  • 1/4 xícara (chá) água
  • 1 e 1/4 xícara (chá) aveia ou xerém de castanha de caju
  • 1 xícara (chá) chocolate amargo sem leite ou uva passa

Modo de Fazer:

Em uma bacia, misture farinha, fermento, canela e sal . Reserve.

Bata no liquidificador a banana com o óleo, água e açúcar até ficar homogêneo. Despeje aos poucos sobre os ingredientes secos, mexendo com uma colher.

Adicione a aveia e o chocolate (ou castanha e passas) e mexa até incorporar à massa.

Coloque uma colher cheia (ou uma concha de sorvete) de massa em tabuleiro enfarinhado ou – preferencialmente – forrado com papel manteiga ou silpat e dê umas batidinhas por cima pra massa começar a espalhar. Repita até terminar a massa, deixando espaço entre os biscoitos (o ideal é assar em 2 fôrmas).

Asse em forno quente pré aquecido de 10 a 12 minutos, até dourar – use a grelha o mais pra cima possível pra dourar por cima e não queimar o fundo.

Tire do forno só quando a massa deixar de borbulhar e deixe o biscoito esfriar antes de desenformar (ele endurece apenas quando esfria).

Guarde em pote fechado, em geladeira ou freezer, para maior conservação.

=====

ANOTAÇÕES

Receita apresentada em 22/01/2010 no programa Mulher.Com da TV Século 21.

É uma receita bem simples e rápida. Ótima em lanches de crianças, muito mais saudável que os biscoitos industrializados disponíveis no mercado (realmente livre de gordura trans, colesterol e conservantes, além de rica em nutrientes e fibras).

A Aveia pode ser substituída por qualquer outro cereal em flocos ou castanhas moídas, assim como o chocolate pode ser substituído por castanhas/amendoim em pedaços, frutas secas (tâmaras, damascos, banana passa, passas, etc) e até doces como a goiabada e geléias.

A banana – embora eu ache realmente a opção mais prática e pode ser mantida sem muito problema – também pode ser substituída (por cenoura cozida, por purê de grão de bico ou feijão – azuki ou branco – cozidos, amendoim em pasta mas nesse caso diminua a quantidade de óleo, purê de outras frutas, etc).

Com essa receita base e variando os dois últimos ingredientes, a banana e aromatizantes – aroma de amêndoa, baunilha, rum, canela, raspas de laranja ou limão, cravo em pó, noz moscada, etc – consegue-se uma variedade razoável de sabores.

A cada adaptação talvez seja necessário ajustar um pouco a quantidade de farinha, mas pratique algumas vezes a receita básica e isso não será um problema.

Sobre o autor