default-logo

Pasta de avelã com cacau (“nutella caseira”, gianduia)

Uma versão vegana e caseira da famosa pasta de avelã com cacau, que pode ser usada sobre pães, como recheio ou cobertura de bolos e tortas.

Ingredientes: 

  • 1 xícara avelãs cruas sem casca
  • 3/4 de xícara (chá) água
  • 2 colheres (sopa) cheias cacau em pó
  • 3 colheres (sopa) cheias de óleo vegetal
  • 1 colher (café) essência de baunilha (opcional)
  • 5 colheres (sopa) açúcar mascavo
  • 1 colher (sopa) cheia extrato de soja (“leite de soja” em pó, sem sabor)

Tenha em mãos:

  • 1 panela
  • 1 colher de pau
  • 1 liquidificador
  • 1 espátula
  • 1 pote com tampa para guardar

Modo de preparo:

Esquente a panela e adicione as avelãs, mexendo sempre com a colher de pau até torrar (as peles começam a soltar e algumas avelãs já ficam mais douradas. O gosto é característico também).

Coloque ainda quente em um liquidificador, evitando as peles já soltas (ignore as que ainda estiverem aderidas às avelãs). Bata até formar um pó. Continue batendo, desligando, mexendo de vez em quando com a espátula e voltando a bater e observe que começa a parecer úmido (o pó deixa de se movimentar tanto). Deixe o mais fino possível sempre repetindo o processo de mexer e bater.

Adicione as duas colheres de cacau e bata até misturar. Adicione o açúcar, óleo (uso o de canola, por ter ômega 3 e gosto bastante neutro), extrato de soja, essência de baunilha, volte a bater e vá colocando a água aos poucos, até formar uma pasta lisa (adapte a textura ao seu gosto, não é necessário usar toda a água se não quiser).

Guardar em pote tampado na geladeira (não endurece, pois tem menor teor de gordura de uma forma geral, e não tem nem gordura saturada nem gordura trans. Outra vantagem é o uso do açúcar mascavo ao invés do refinado). A durabilidade é de cerca de 10 dias, mas varia em razão da quantidade de água adicionada.

*Receita modificada da original do livro “Cozinhando sem Crueldade”, de Ana Maria Curcelli

Sobre o autor